8 atitudes que os atletas de endurance devem deixar de lado - Webtreino

8 atitudes que os atletas de endurance devem deixar de lado

Coluna Webtreino

8 atitudes que os atletas de endurance devem deixar de lado

Para quem está se preparando para provas de resistência, como o Ironman ou corridas de montanha, a lista de coisas a fazer parece interminável: treinamento, nutrição adequada, qualidade no descanso, preocupação com materiais etc. No entanto, também existem coisas que você pode estar fazendo que são prejudiciais para um bom período de treinos.

Confira:

1 Não ignore sua recuperação

O que você come, quanto você dorme, aquela cerveja no final de semana – tudo te afeta de alguma forma. A intensidade praticada nos treinos leves não fica fora dessa lista. Sem recuperação não há treinamento. Uma fórmula básica seria: Treinamento = Stress + Recuperação. Se você ficar apenas na parte do stress físico, os progressos não irão acontecer e logo você, provavelmente, pagará o preço, tendo que parar por um tempo ou contraindo alguma doença.

2 Pare de fazer os treinos de outros atletas

Concentre-se naquilo que sua planilha pede, dentro dos seus próprios limites. Às vezes, isso significa que você precisa treinar sozinho, pois a pressão dos treinos em grupo pode não ser eficaz para muitos atletas que costumam passar dos próprios limites. No entanto, mesmo quando em grupo, procure manter-se consciente do seu planejamento e limites.

3 Pare de sabotar seu treinamento

Quando a vida se torna estressante, deixar de fazer seus treinos parece ser a primeira opção para resolver a situação. Porém, essa atitude pode trazer ainda mais stress e frustração. O único treino ruim é aquele que você não fez! Procure manter os treinos como momentos de fuga do stress, onde você pode esquecer dos problemas e dedicar-se a si mesmo.

4 Não ignore sua dieta e peso

Estar num bom peso também significa estar mais apto a fazer bons treinos. Longe de se exigir um corpo de atleta de elite, a questão aqui é manter-se saudável. Por isso, ignorar aqueles 3 ou 5 quilos extras, que você deixa de perder simplesmente por relaxamento, é ignorar o óbvio. Além disso, excesso de peso também significa maior risco de lesões, o que pode acabar com seu treinamento.

5 Pare de ficar obcecado pelo volume

Se o volume fosse tão importante, o atleta que percorresse maiores distâncias nos treinamentos ganharia todas as provas. A qualidade dos seus treinos está também na variação de exercícios, que podem alcançar grandes distâncias e outras vezes serem curtos e intensos.

6 Não ignore os aquecimentos e arrefecimentos

Nos treinos de corrida, os momentos de aquecer e soltar o corpo não devem ser ignorados. Eles ajudam na recuperação e prevenção de lesões.

7 Pare de pensar que você precisa de uma bicicleta melhor

Exceto por alguns poucos casos, para a imensa maioria dos triatletas, trocar uma boa bicicleta por outra mais recente (e supostamente melhor) não significará uma melhora de performance. De fato, quando olhamos para os melhores bike splits em Ironmans, por exemplo, vemos que tempos de 10 anos atrás ainda figuram no topo da lista de recordes de provas; alcançados com bicicletas que passam longe dos desejos dos triatletas de agora.

8 Não seja negativo

Não há nada que um treinador ou amigo pode lhe dizer que irá substituir aquilo que você diz para si mesmo. Se você não acreditar em si mesmo, assim que você der o primeiro passo, o resultado já estará praticamente determinado.

Bons treinos a todos!

Webtreino
Webtreino
A Webtreino surgiu no ano de 2000, sendo a empresa pioneira na área de Assessoria Esportiva em Curitiba e uma das primeiras no Brasil.