5 maneiras de melhorar sua corrida em provas longas

Após provas como 70.3 e IRONMANs, muitos triatletas relatam terem “começado” bem, nadando e pedalando forte, para depois sentirem grandes dificuldades na corrida. Grande parte das vezes, esses são atletas que correm bem em provas autônomas. Então, o que é preciso para melhorar sua corrida em provas longas?

Especificidade do treinamento

A especificidade do treino diz respeito ao ritmo a ser empreendido na bike e o modo como você irá lidar com a corrida após essa etapa. Nesse ponto, é essencial treinar o corpo para a resistência e velocidade na bike e, em seguida, trabalhar os estímulos de corrida, que podem ser curtos ou longos e com intensidades variadas (o que depende diretamente da sua fase de treinamento).

Pace na bicicleta

Na mesma linha, seu ritmo na bike é um grande fator que afeta a corrida. Ande com muita força e não haverão pernas para correr os 21 Km ou 42 Km restantes. Nesse caso, medidores de potência e testes consistentes durante o treinamento são uma boa medida. Por exemplo, os amadores mais fortes costumam manter esforço de 75 a 88% do FTP (Functional Threshold Power) em provas 70.3 e 70 a 80% em IRONMANs.

Ajeite sua nutrição

Não importa o quão bem você está. Se a sua estratégia nutricional não for adequada, as consequências certamente não serão as melhores. Use todas as oportunidades, especialmente em treinos específicos e simulados, para experimentar e descobrir o que funciona e o que não funciona pra você.

Bike fit e flexibilidade

O ajuste da bicicleta e o condicionamento do corpo também afetam sua corrida. Quando se usa uma bike contra-relógio, o objetivo final é ser o mais aerodinâmico possível. Mas isso não deve ser à custa do conforto ou capacidade de produzir energia.

Para os triatletas, a busca do equilíbrio entre aerodinâmica e conforto é essencial, sempre permitindo uma ampla gama de movimentos nos quadris. Por exemplo, se o ângulo do seu quadril estiver muito apertado, seus flexores podem se contrair, afetando a sua corrida de maneira irremediável.

O mesmo acontece em relação ao condicionamento e flexibilidade. Manter uma rotina regular de alongamentos ajuda a aliviar possíveis encurtamentos dos flexores do quadril, parte inferior das costas e isquiotibiais.

Melhore sua força mental

Como dica final, o componente mental é um dos pontos mais importantes para uma corrida bem sucedida em provas de longa distância. Chegando ao final do ciclismo, muitos atletas estão ansiosos para sair do selim e começar a correr. No entanto, essa mudança pode ser mentalmente difícil. Como a velocidade é significativamente mais lenta, resultando em menor resfriamento do ar, a temperatura do corpo geralmente aumenta e a percepção da velocidade pode parecer muito lenta. Saiba disso com antecedência e prepare-se. Use os primeiros kms para marcar um ritmo, concentrando-se na cadência e na forma adequada das passadas. Após essa fase você poderá analisar melhor o ritmo a ser empreendido.

Bons treinos!

Webtreino
Webtreino
A Webtreino surgiu no ano de 2000, sendo a empresa pioneira na área de Assessoria Esportiva em Curitiba e uma das primeiras no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Simple Share Buttons