A importância das corridas leves - Webtreino

A importância das corridas leves

Os dias de corridas leves são tão importantes quanto os treinos de velocidade e força, exercendo papel fundamental na preparação e adaptação corporal.

Em primeiro lugar, esses dias “fáceis” dão uma pausa ao seu corpo e mente. São treinos onde você pode apenas desfrutar da corrida, sem a preocupação com ritmo e tempo. Além disso, eles ajudam no aprimoramento da resistência sem que você adicione o estresse de um trabalho de velocidade, por exemplo.

Em nossas planilhas, os ciclos de treinamento sempre oferecem esse tipo de atividade. Normalmente, elas vêm após treinos com grande impacto ou grandes distâncias, auxiliando na recuperação e trabalhando a resistência.

A seguir, confira algumas dicas para que você obtenha o máximo benefício nesse tipo de treino:

Aquecimento

Após treinos longos ou sucessivos, o cansaço acumulado exige cuidados extras com a recuperação. Por isso, ao iniciar os treinos leves, procure aquecer corretamente, sempre em trechos fáceis. Se você treina no início da manhã, procure “acordar” o corpo correndo ainda mais leve durante um bom período, até aumentar o ritmo cardíaco e o fluxo de sangue, para então iniciar uma corrida ritmanda com o corpo já aquecido.

[rev_slider alias=”banner-planilhas”][/rev_slider]

Não exagere

Apesar do cansaço, se você não se cuidar, a chance de exagerar na velocidade em treinos leves é alta. Tenha sempre em mente que esses treinos devem ser realizados em ritmos confortáveis, sendo parte essencial dentro do aspecto global do ciclo de treinamento. Portanto, querem ganhar velocidade em treinos leves é um erro que deve ser evitado por todos.

Portanto, considere os dias fáceis da maneira como eles devem ser: treinos com ritmo confortável, priorizando a “rodagem” e promovendo uma recuperação ativa. Dessa maneira, você obterá o máximo benefício sem riscos de lesões ou overtraining.

Fabio Bronze
Fabio Bronze
Triatleta desde 1995, Fábio Bronze Moreira é formado em Educação Física pela Universidade Federal do Paraná – UFPR, fez curso de Psicologia do Esporte na SDUIS em San Diego, California, é técnico de Triathlon nível I CBTri e técnico WEBTREINO.
Simple Share Buttons