Maratona de Tóquio: detalhes e como participar - Webtreino

Maratona de Tóquio: detalhes e como participar

No mundo ocidental, as Maratonas são normalmente encaradas como um desafio de superação pessoal. A despeito disso, a Maratona de Tóquio apaixona os corredores por seu caráter coletivo e humanista. Essa é a marca oferecida pelos mais de 10 mil voluntários da prova, cuja educação, respeito, humildade e cortesia deixam evidente alguns dos valores mais marcantes do povo japonês.

A mais democrática das Majors

Um dos diferenciais de Tóquio é ser a mais democrática das majors: o tempo-limite é de 7 horas. Por isso a prova faz a festa de milhares de corredores amadores que realmente querem se divertir e confraternizar. Nenhuma outra Major tem tantos fantasiados, o que é também uma forma de extravasar contra o caráter em geral mais fechado do povo japonês.

Assim, tanto quem corre por prazer quanto aqueles que buscam bater seus recordes ganham de presente uma energia poderosa e um show de civilidade. Além dos voluntários, ressoam os grupos de tambores, bandas, corais de escolas e danças típicas.

Percurso

A Maratona de Tóquio é uma corrida quase toda plana, com exceção dos primeiros quilômetros em ligeiro declive e a ascensão leve de três pontes perto do final da maratona. Uma marca diferente da prova é que a corrida dobra sobre si mesma algumas vezes, dando a chance de ver na pista oposta corredores bem à sua frente, como as feras da elite.

Quanto ao visual, como a maior parte da Maratona de Tóquio é percorrida em amplas avenidas entre prédios, não há a beleza de Majors como Paris e Londres. Mas pelo menos o trajeto consegue destacar a riqueza tanto da história como da modernidade do país.

A largada, pertinho do prédio do Governo Metropolitano de Tóquio (sede do governo), fica próxima também da maior estação de metrô e trem do planeta, Shinjuku. No km 8 passa-se ao lado de Akihabara, a capital mundial dos eletrônicos e da indústria cultural dos mangás e animes.

Outro ponto que anima os competidores, alcançado no km 15, é Asakusa, região turística no coração da cidade, com muitas barracas de comida e lojas de lembranças. A energia vem de vários grupos de música, dança e artes marciais, além da mística de passar ao lado do portão principal do Senso-ji, o mais antigo templo budista de Tóquio, erguido em homenagem à Kannon, deusa da misericórdia.

Perto do templo ancestral, os corredores veem a Tokyo Skytree, uma torre de radiodifusão que é a estrutura mais alta do Japão, e a segunda do mundo, com 634 metros de altura. Do alto dela é possível avistar o Monte Fuji.

Vista da cidade de Tóquio com o icônico Monte Fuji ao fundo

No terço final da prova, no km 30, a temperatura do público sobe em Ginza, o bairro mais requintado de Tóquio.

No trecho final, o destaque é a arquitetura moderna, já perto da região costeira de Odaiba, antes do término junto aos jardins do Palácio Imperial, residência oficial da família imperial japonesa.

Clima

Um cuidado essencial para esta maratona é com o clima. A temperatura média da prova oscila entre 3°C e 7°C. Ou seja, faz frio. A chuva (quase uma tradição na prova) e os fortes ventos perto do oceano, nos quilômetros finais, tornam a prova gélida.

Inscrições

O sistema de inscrições para a Maratona de Tóquio de 2020 está aberto de 1° a 31 de agosto. Ou seja, a prova ocorre no dia 1º de março do ano que vem, porém, a decisão de estar presente tem de ser tomada agora e contar um pouco com a sorte, pois serão mais de 350 mil participantes da loteria para cerca de 30 mil vagas!

Além da disputada loteria, para os corredores estrangeiros há outras três possibilidades de se inscrever em Tóquio: pela agência oficial de turismo do país com o pacote de viagem incluso, por caridade ou por índice técnico (nesse caso, somente 200 vagas).

Clique aqui e confira o site oficial.

Webtreino
Webtreino
A Webtreino surgiu no ano de 2000, sendo a empresa pioneira na área de Assessoria Esportiva em Curitiba e uma das primeiras no Brasil.
Simple Share Buttons