Dicas de aerodinâmica: Sebastian Kienle

Embora possam parecer semelhantes, um triatleta não é um ciclista especializado em contra-relógio. Enquanto os primeiros devem pedalar até 180km e ainda correr depois, os ciclistas percorrem distâncias de 20 a 50km no máximo esforço.

Mesmo assim, a exemplo dos ciclistas, priorizar a aerodinâmica é um dos requisitos básicos para os triatletas que querem melhorar suas marcas e terem boas performances nas provas. Isso não quer dizer que a compra de uma bike de última geração seja o único caminho possível. Aerodinâmica, nesse sentido, exige a combinação perfeita entre posição, ajuste da bike e condicionamento.

Essa é uma das grandes prioridades de Sebastian Kienle, o “uberbiker” alemão. Para sagrar-se campeão mundial nas duas distâncias IRONMAN, os ajustes de aerodinâmica e condicionamento sempre foram essenciais.

Então que tal conferir algumas sugestões de quem entende do assunto? Confira as dicas de Sebastian Kienle para você se beneficiar da aerodinâmica no triathlon:

Fit acima de tudo

Kienle recomenda um bom bike fit em primeiro lugar, mas adverte para que se escolha um especialista com cuidado: “No mercado, sempre existem aqueles que querem apenas seguir a corrente da tendência atual”. Portanto, peça recomendações aos seus companheiros de equipe ou amigos para encontrar um profissional capacitado e experiente.

Cabeça baixa

Em geral, uma boa posição na bicicleta de triathlon se define por cotovelos estreitos e sua cabeça dobrada entre os ombros. Em teoria, quanto mais você esconder seu rosto atrás de suas mãos, melhor. Muitas vezes, os atletas buscam a posição perfeita usando espelhos e com a bike fixada no rolo. “Apesar de ser uma boa abordagem, ela se torna inútil se você acabar em um posição na qual não consegue pedalar durante toda a prova”, ressalta Kienle. Às vezes, uma posição menos aerodinâmica, mas mais confortável, é a mais eficiente. Daí a importância em encontrar o equilíbrio entre posição e conforto.

Não gaste dinheiro sem pensar

Existem maneiras mais simples de fazer sua bicicleta mais rápida sem ter que investir num equipamento de última geração. Pneus de baixa resistência são itens não muito caros e que podem aumentar sua velocidade. Além disso, uniformes bem ajustados e apertados (sem sobras ou rusgas) acrescentam aerodinâmica ao conjunto, bem como bons capacetes aero.

Kienle diz que aqueles que querem gastar mais também devem olhar para rodas de competição e outros componentes, mas também admite que o prazer em ter um equipamento de ponta (se possível) é um fator positivo: “Às vezes a questão se resume ao aspecto emocional do atleta”. Afinal, por que não se sentir bem com o equipamento dos seus sonhos? Sentir-se bem leva a pensar positivo. E no triathlon, todos sabemos que a cabeça pode ser ainda mais importante que qualquer configuração mais rápida.

Fonte: IRONMAN.com

Webtreino
Webtreino

A Webtreino surgiu no ano de 2000, sendo a empresa pioneira na área de Assessoria Esportiva em Curitiba e uma das primeiras no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Simple Share Buttons